Política Anti-Spam

    A Host2Site entende por SPAM mensagens eletrônicas/e-mails não solicitadas, enviadas para um grande número de pessoas com fins publicitários ou maliciosos.

    Para coibir tal prática, garantir o bom desempenho dos servidores e resguardar a segurança de nossos clientes, estabelecemos os seguintes limites para o serviço de e-mail.

     

    De 100 destinatários por envio, assim como o limite de 5.000 (cinco mil) mensagens enviadas e 5.000 (cinco mil) mensagens recebidas, por caixa postal criada, e/ou 20.000 (dez mil) mensagens enviadas e recebidas para todo o domínio, pelo período de 24 horas;

     

    A Host2Site resguardo do direito de encerrar imediatamente qualquer conta em qualquer serviço que ela determinar, a seu critério exclusivo, que estiver transmitindo ou de outra forma estiver conectada com qualquer email que viole esta política.

     

    O que é SPAM?

    Spam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas. Quando o conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem é chamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).

     

    Problemas causados pelo SPAM

    O spam pode afetar os usuários do serviço de correio eletrônico de diversas formas. Alguns exemplos a seguir mostram como a produtividade, a segurança, entre outros, podem ser ameaçadas.

     

    Não recebimento de e-mails: Boa parte dos provedores de Internet limita o tamanho da caixa postal do usuário no seu servidor. Caso o número de spams recebidos seja grande, ele corre o risco de ter sua caixa postal lotada com mensagens não solicitadas. Se isto ocorrer, passará a não receber e-mails e, até que possa liberar espaço em sua caixa postal, todas as mensagens recebidas serão devolvidas ao remetente. Outro problema é quando o usuário deixa de receber e-mails nos casos em que regras anti-spam ineficientes são utilizadas, por exemplo, classificando como spam mensagens legítimas.

     

    Gasto desnecessário de tempo: Para cada spam recebido, o usuário necessita gastar um determinado tempo para ler, identificar o e-mail como spam e removê-lo da caixa postal.

     

    Aumento de custos: Independente do tipo de acesso à Internet utilizado, quem paga a conta pelo envio do spam é quem o recebe. Por exemplo, para um usuário que utiliza acesso discado a Internet, cada spam representa alguns segundos a mais de ligação que ele estará pagando.

     

    Perda de produtividade: Para quem usa o e-mail como ferramenta de trabalho, o recebimento de spams aumenta o tempo dedicado à tarefa de leitura de e-mails, além de existir a chance de mensagens importantes não serem lidas, serem apagadas por engano ou lidas com atraso.

     

    Conteúdo impróprio ou ofensivo: Como a maior parte dos spams é enviada para conjuntos aleatórios de endereços de e-mail, é bem provável que o usuário receba mensagens com conteúdo que julgue impróprio ou ofensivo.

     

    Prejuízos financeiros causados por fraude: O spam tem sido amplamente utilizado como veículo para disseminar esquemas fraudulentos, que tentam induzir o usuário a acessar páginas clonadas de instituições financeiras ou a instalar programas maliciosos, projetados para furtar dados pessoais e financeiros. Esse tipo de spam é conhecido como phishing/scam. O usuário pode sofrer grandes prejuízos financeiros, caso forneça as informações ou execute as instruções solicitadas nesse tipo de mensagem fraudulenta.

     

    Maiores Informações

    Comitê Gestor da Internet no Brasil www.antispam.br